Assassinato de Marielle completa um mês e autores ainda são desconhecidos

O assassinato da vereadora Marielle Franco, 38 anos, e de seu motorista, Anderson Gomes, 39 anos, completou um mês neste ultimo sábado dia 14 de abril sem que a Polícia tenha localizado ou autores ou mandantes. Com isso, acaba o prazo de 30 dias para a conclusão do inquérito e, por isso, a Polícia Civil deve pedir que ele seja prorrogado.

A principal linha de investigação é a de motivação política. “Não há dúvidas de que a atuação política dela, não só no momento, mas até a projeção de futuro do que ela poderia representar, indica que a gente tem que ter um olhar mais acurado nesta direção. Isso é inegável”, disse o secretário da Segurança Pública do Rio, general Richard Nunes.

Na prática, a investigação está sob a responsabilidade do governo Michel Temer, que decretou em fevereiro a intervenção federal na segurança pública do Rio e escalou um general do Exército para o comando da inédita medida. PM e Polícia Civil respondem diretamente aos interventores.

O caso teve repercussão internacional e entrou na pauta da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, órgão da OEA – Organização dos Estados Americanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *