Câmara dos Dirigentes Lojistas de Pará de Minas assina acordo de cooperação com a Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) assinaram, recentemente acordo de cooperação para impulsionar o segmento varejista do país.

O banco vai destinar R$ 1 bilhão em recursos para o setor, além de disponibilizar condições diferenciadas para os associados do sistema CNDL.

Denominado de programa Avança Varejo, o acordo vai disponibilizar condições especiais em produtos e serviços bancários para fomento do setor, além de atendimento diferenciado e benefícios específicos para as empresas associadas.

Dentre os benefícios estão linhas de capital de giro, crédito rotativo, de investimento e financiamento, com prazos mais alongados e taxas de juros diferenciadas.

A CDL – Câmara dos Dirigentes Lojistas de Pará de Minas, ratificando acordo firmado entre a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e a Caixa Econômica Federal, assinou o contrato de parceria nesta segunda-feira pela manhã onde seus associados terão condições diferenciadas de produtos e serviços com juros menores e tarifas mais atrativas conforme explica o presidente Nilton Ferreira de Oliveira.

O presidente da CDL, Nilton Ferreira de Oliveira, explica também que a parceria chega em boa hora para os comerciantes e ressalta o que eles precisam fazer para conseguirem o benefício.

Para o gerente geral da agência da Caixa Econômica Federal em Pará de Minas, Eduardo Bráulio de Souza, o acordo assinado entre CAIXA e CDL representa um esforço conjunto entre as duas instituições com o objetivo de aquecer o mercado e contribuir para a retomada do crescimento econômico.

O acordo vai favorecer cerca de 450 mil lojistas associados à CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas com mais de um milhão de estabelecimentos comerciais de pequeno, médio e grande porte em todo o Brasil.

Por meio do convênio firmado, o empreendedor vai dispor de linhas diversificadas para o financiamento de ônibus, caminhões, máquinas e equipamentos novos, aquisição de softwares e serviços correlatos no mercado interno, além de investimento em inovações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *