Carnavalesca de Pará de Minas já se prepara para desfilar em escola de samba do Rio de Janeiro

Quem vê o Carnaval nos dias de hoje tão enraizado em nossa cultura pode ter dificuldades de imaginar que estamos diante de uma invenção que não é brasileira.

Mas a tradição do Carnaval remonta ao século XI, quando a Igreja Católica implantou as comemorações da Semana Santa. Segundo a tradição, os fiéis deveriam fazer 40 dias de jejum antes do início da celebração, período conhecido como Quaresma.

A Quarta-Feira de Cinzas seria o primeiro dia do início dessa penitência. Dessa forma, os dias que antecedem a data eram considerados os últimos em que se podia comer carne, daí a origem do nome do Carnaval.

Na Antiguidade, o período de Carnaval era sinônimo de uma época de fartura e celebração. Durante esses três dias, todas as atividades eram suspensas e mesmo os escravos ganhavam uma “liberdade” temporária para aproveitar um pouco mais a vida.

Foi no período do Renascimento, na Itália, que foram introduzidos outros elementos como as máscaras, os adereços, as fantasias e os carros alegóricos. Nessa época, a festa começou a ganhar contornos que se assemelham mais ao formato atual.

As primeiras manifestações carnavalescas de que se têm notícia em território brasileiro acontecerem no período colonial, por influência dos colonizadores portugueses. Já por volta da década de 60, o Carnaval já estava consagrado como a festa popular brasileira que mais atraía multidões.

Atualmente, o Rio de Janeiro é o centro das atenções no Carnaval do Brasil com o já tradicional desfile das escolas de samba.

E a pará-minense Neide Almeida é uma apaixonada por Carnaval e há anos desfila no Salgueiro. Em entrevista, ela conta suas expectativas para a sua participação na escola de samba carioca.

O Carnaval em todo o Brasil vai acontecer do dia 10 ao dia 13 de fevereiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *