Contratações temporárias de final de ano será o primeiro grande teste das reformas trabalhistas

As contratações de fim de ano para atender a demanda do período de festas devem ser um teste da reforma trabalhista, com a adoção do contrato de jornada intermitente nas vagas temporárias que surgem nessa época.

Seguindo a tradição, o setor de comércio e serviços amplia a rede de colaboradores por meio de contratos com prazos determinados, valendo-se dos chamados trabalhadores que prestam serviços sem registro.

Com a reforma trabalhista aprovada recentemente e que passará a vigorar em novembro, as empresas poderão empregar funcionários apenas pelo período em que efetivamente precisarem deles, ou seja, algumas horas ou dias na semana, por exemplo.

O funcionário neste modelo tem a carteira assinada e deve receber todos os seus direitos como férias, décimo terceiro salário, FGTS proporcionais ao período efetivamente trabalhado.

Fausto José Conceição Abreu, presidente do Sindicato dos Comerciários de Pará de Minas, participou recentemente do Seminário Nacional da CNTC em Brasília que discutiu as reformas trabalhistas. Ele destaca que as reformas não serão favoráveis aos trabalhadores.

As reformas trabalhistas passarão a vigorar a partir do dia 13 de novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *