Criminosos trocam tiros com segurança em tentativa de explosão de caixa eletrônico

Moradores de mais uma cidade do interior de Minas Gerais viveram momentos de terror na madrugada desta quinta-feira. A ousadia dos criminosos foi tanta que eles tentaram explodir um caixa eletrônico de uma agência que fica no prédio da prefeitura de Dores do Turvo, na Zona da Mata. Um segurança que mora próximo ao local ouviu barulhos vindo do imóvel e foi até lá. O bando fortemente armado atirou em direção a ele e houve troca de tiros. Duas pessoas foram presas pelo crime. Cerco é feito na região à procura dos outros autores.

O crime aconteceu por volta das 1h, segundo a Polícia Militar (PM). O vigia do afirmou aos militares que ouviu barulhos vindo do posto de atendimento, localizado na Praça Cônego Agostinho José de Rezende, no Centro da cidade. Ele foi até o local e avistou aproximadamente cinco pessoas tentando arrombar o caixa eletrônico.

O segurança sacou uma arma e começou a troca tiros com os criminosos. Neste momento, segundo contou aos policiais, o bando fugiu em uma Strada, com placa de Rio Pomba, em direção a zona rural de Dores do Turvo. A PM recebeu a denúncia e começou os levantamentos do crime. No entorno da agência bancária foram apreendidas aproximadamente 50 cápsulas de diferentes calibres, 38, .40, 12 e 9 milímetros (mm). Também foi encontrada uma emulsão explosiva, que seria usada pelos criminosos para danificar o terminal eletrônico.

Os militares conseguiram informações que levaram até a casa de um morador da cidade. Segundo a PM, Bruno da Silva Barbosa, de 21 anos, foi visto pelo vigia durante a troca de tiros. No imóvel, foram encontradas sete armas, sendo quatro pistolas, três calibre .40 e uma 9 mm, dois revólveres calibre 38, duas espingardas calibre 12, dois coletes balísticos, grande quantidade de munição, e uma caminhonete com placas de BH.

De acordo com a PM, com o irmão dele, Claudinei da Silva Barbosa, de 35, foi localizado um revólver e munição. Uma grande operação foi montada na região para tentar capturar os restante do bando. Os criminosos se embrenharam em um matagal. O helicóptero Pégaus da PM está na região auxiliando nos trabalhos.

Combate aos crimes

Mesmo apresentando queda no número de casos, as ocorrências deste tipo de crime, chamado de cangaço mineiro, provoca medo e vem tirando o sono dos moradores de Minas Gerais. Para tentar impedir a ação das organizações criminosas, um novo departamento da Polícia Civil está sendo montado com estratégias diferenciadas para combater as quadrilhas.

A Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Roubo a Banco deve ser oficializada nesta semana. A intenção é agir preventivamente com o trabalho de inteligência. Estão sendo formados policiais atiradores de elite para atuar nas ações de combate aos arrombamentos de bancos e caixas eletrônicos. A nova delegacia terá ainda viaturas caracterizadas e descaracterizadas e armamento mais pesado, compatível ao enfrentamento dos criminosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *