Detentos fazem túnel de 8 metros com colheres e garfos no Ceresp Betim

Agentes do Comando de Operações Especiais (Cope) de Minas Gerais  encontraram um  túnel na cela do castigo no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, na manhã desta quarta-feira (8).

De acordo com informações de um agente que não quis de identificar, após uma denúncia de que os detentos estariam cavando o buraco para a fuga, cerca de 300 agentes iniciaram à revista no interior do presídio. Ainda segundo informações, um dos 12 detentos que ocupavam a cela foi quem contou a um dos agentes do presídio sobre o plano dos companheiros, por medo de complicações futuras.

O túnel, que foi feito com colheres, garfos e pedaços de grade, já estava com oito metros e seguia em direção à área externa do Ceresp. Ao longo do dia, os agentes vão continuar fazendo um pente fino no interior de todas as celas. Os 1200 detidos foram encaminhados ao pátio do presídio. O pai de um dos detentos do Ceresp, que foi ao local deixar alimentos e produtos de higiene para o filho, disse à reportagem que pela manhã ouviu barulhos de disparos vindo do interior do presídio.

Outro túnel

Em junho deste ano, nove detentos foram pegos tentando fugir por um túnel de cinco metros feito no interior do presídio. Na ocasião, o esquema foi descoberto enquanto a equipe do Ceresp realizava uma revista padrão que acontece nos feriados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *