Flamengo cai,Atlético Paranaense e Santosavançam na Copa Libertadores

O sonho de voltar a conquistar a Libertadores acabou para o Flamengo. A equipe rubro-negra foi eliminada da competição ao ser derrotada pelo San Lorenzo, de virada, por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no estádio NuevoGasometro, em Buenos Aires.

Com isso, sobra ao time de Zé Ricardo a Copa Sul-Americana.O time carioca encerrou a fase de grupos da Libertadores na terceira posição com nove pontos ganhos, sendo superado pelo próprio San Lorenzo e pelo Atlético-PR, que ficaram com as duas vagas do Grupo 4.

O Flamengo saiu na frente com Rodinei, mas a equipe do Papa Francisco virou o marcador com gols de Angeleri e Belluschi.

O ano emocionante do Atlético Paranaense ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira. A equipe brasileira foi ao Chile e venceu a Universidade Católica por 3 a 2, se classificando para a próxima fase da Libertadores da América 2017.

O resultado deixou o Furacão na segunda colocação do Grupo 4 e eliminou os chilenos, que ficaram em último.O Rubro-Negro estava bem na partida quando, aos 35 minutos, Santiago Silva recebeu na entrada da área e tocou de bico para abrir o placar.

Na segunda etapa, aos 30 minutos, Carlos Alberto serviu Eduardo da Silva, que estou para as redes para deixar tudo igual. Douglas Coutinho, aos 37 minutos, decretou a virada. Mas, Noir, aos 39 minutos, empatou. Carlos Alberto, aos 41 minutos, entretanto, garantiu a vitória.

Nos 3.660 metros de altitude de La Paz e com um jogador a menos desde o primeiro tempo, o Santos foi heroico para arrancar um empate por 1 a 1 diante do The Strongest nesta quarta-feira.

Sem Bruno Henrique, expulso, desde os 22 minutos, o time brasileiro superou as adversidades para conseguir o resultado necessário para garantir vaga antecipada às oitavas de final da Libertadores.

Não bastasse a temida altitude e o confronto com o concorrente direto pela liderança da chave, o Santos teve que lidar com uma arbitragem bastante questionável do argentino Darío Herrera.

Os jogadores brasileiros deixaram o campo revoltado, reclamando da expulsão de Bruno Henrique e de um pênalti não marcado em Vladimir Hernández.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *