Força-tarefa é montada para prender soldado da PM que matou a ex e fugiu com a filha

O paradeiro do soldado da Polícia Militar Gilberto Novaes, que matou a ex-mulher a tiros em Santos Dumont, na Zona da Mata, e levou a filha de 4 anos, ainda é um mistério. Uma força-tarefa foi montada entre as polícias Civil e Militar para localizar o homem. As buscas seguem em toda a região.

De acordo com a Polícia Civil, detalhes sobre o caso não serão divulgados para não atrapalhar as investigações. A corporação confirmou que a vítima,  Sthefania Ferreira, de 29, já tinha uma medida protetiva contra o soldado. Os dois haviam rompido o relacionamento recentemente. Segundo a PM, as brigas entre o casal eram frequentes e por esse motivo as viaturas da polícia faziam contatos frequentes numa atitude que a PM classificou como “visitas tranquilizadoras”.

O assassinato aconteceu no último sábado. O soldado matou a tiros a ex-companheira na casa dela, no Bairro Córrego de Ouro, em Santos Dumont. Gilberto atacou a mulher quando ela  saiu de casa para receber comida encomendada. A polícia relata que o namorado da vítima disse que estava na casa, quando o militar entrou armado na residência, disparou contra a mulher e saiu com a filha no colo. Ele informou que teve de se esconder atrás de um poste para se proteger quando ouviu os tiros.

De acordo com a PM, o policial estava afastado por problemas psicológicos e estava ligado ao 29º Batalhão, de Poços de Caldas, no Sul de Minas. A vizinhança disse aos investigadores que as brigas entre Gilberto e Sthefania eram frequentes e brutais, motivo pelo qual ela pediu proteção à polícia. O carro usado por Gilberto era de um amigo. O veículo do militar está na garagem da casa dele, o que pode indicar que o crime foi planejado.

As buscas estão sendo feitas desde sábado. De acordo com a PM, o soldado fugiu em um Palio de cor cinza escuro. A corporação informou, ainda, que ele está armado. Antes do crime, o soldado teria sacado dinheiro de sua conta bancária, o que indicaria um planejamento. Porém, a informação ainda não foi confirmada oficialmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *