IMA interdita 53 granjas que não aderiram às normas da biosseguridade

O IMA – Instituto Mineiro de Agropecuária  realizou uma campanha para as granjas de Pará de Minas e região se adequarem as normas de biosseguridade e o prazo terminou no dia 3 de Março. 

No entanto, pelo menos 50% delas já confirmaram ao instituto que não vão continuar com a produção de frangos e vão desmanchar os galpões.

O chefe do IMA em Pará de Minas, Lucas Silva Jardim, informa que o órgão fez o seu trabalho, mas algumas delas foram interditadas.

Lucas Jardim explica que as interdições aconteceram após o término do prazo concedido para os avicultores se adequarem as normas.

Do total das 230 granjas avícolas inscritas no escritório local, 53 foram interditadas conforme destaca o chefe do IMA, Lucas Silva Jardim.

Apesar de o prazo estabelecido ter terminado, Lucas Jardim explica que ainda existe possibilidade dos avicultores regularizar a situação se adequando às normas exigidas por lei.

Biosseguridade, em avicultura, prima pela proteção das aves contra agentes biológicos infecciosos ou não, tais como bactérias, vírus, fungos, parasitas, protozoários e qualquer outro agente capaz de induzir uma doença infecciosa em um lote de aves.

Informações sobre o assunto podem ser obtidos pelos telefones 3236-3623 ou 3231-7785 ou no próprio escritório do IMA, que fica nas dependências do Parque de Exposições em Pará de Minas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *