Medida reduz juros de empréstimos para aposentados e pensionistas

O Conselho Nacional de Previdência publicou na semana passada uma resolução que recomenda ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reduzir de 2,14% para 2,08% o teto máximo de juros cobrados nas operações de empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS.

Mas, é preciso cautela ao adquirir empréstimos, principalmente neste momento delicado da economia brasileira. Silvio Flávio, gerente da agência do INSS de Pará de Minas, faz um alerta para os aposentados e pensionistas para analisarem antes de adquirirem empréstimos.

A resolução reduz também o limite da margem consignável para o pagamento de amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito, de 2 para 1,4 vezes o valor do benefício mensal, o que, segundo a Previdência, permitirá a liquidação do empréstimo em até 72 meses.

Com essa medida, o governo pretende impedir um endividamento muito alto, além de diminuir o risco de inadimplência. Atualmente, o crédito obtido por meio de empréstimos consignados é o de menor custo no mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *