NOVOS MECÂNICOS PASSAM POR ADAPTAÇÃO NA FUMAÇA

Assim como os novos aviadores da Esquadrilha da Fumaça estão sendo preparados para se tornarem pilotos operacionais de demonstração aérea, os quatro novos integrantes da área de mecânica de aeronaves também estão passando por um período de adaptação no trabalho realizado pela equipe de graduados da Fumaça, os chamados “Anjos da Guarda”.

A Sargento Especialista em Elétrica e Instrumentos de Aeronaves Thelma Hypolito e os três Sargentos Especialistas em Manutenção de Aeronaves – Tiago Pena Alves, Alexandre Lellis e Renato Bercke – estão atuando em seus trabalhos desenvolvidos nas seções, além de receberem instrução sobre manutenção de aviões e preparação necessária na parte operacional relacionada à pista.

Encarregado da equipe de mecânicos da Fumaça, o Suboficial Alexander Pedro Lins ressalta que os quatro graduados já estão atuando nas atividades a que lhes competem. “Eles estão aprendendo a fazer inter

voos, sempre acompanhados de militares da Fumaça já habilitados para essa função, amarração dos pilotos nas aeronaves, serviços nas seções, incluindo atividades burocráticas, inspeções, remoção de panes entre outros”.

Segundo o Chefe da Seção de Material da Fumaça, que gerencia a manutenção da frota, Major Especialista em Aviões Fábio José de Souza Rocha Tavares, “há o planejamento dos novos graduados concluírem o curso de manutenção da aeronave A-29 Super Tucano ainda em 2018”. Entre eles, apenas o Sargento Alexandre já possui o curso de A-29 e não precisará participar das aulas. “Estou vindo de Campo Grande (MS), onde tive a oportunidade de trabalhar no 3º Esquadrão do 3º Grupo de Aviação, Esquadrão Flecha, que opera o Super Tucano. Mesmo já tendo conhecimento, estou aprendendo muitas atividades novas na Fumaça, pois aqui é bastante diferente de qualquer outro esquadrão aéreo, já que trabalhamos com público, fazemos pré-voo das aeronaves, realizamos atividades relacionadas à comunicação social, além de participarmos de outras escalas. Mas como o grupo da Fumaça é bastante unido e um sempre ajuda o outro, fica mais fácil aprender como se deve trabalhar aqui”, comentou o Sargento Alexandre.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *