Péssimo estado de conservação da Br 352 gera reclamações, revolta e coloca em risco a vida de quem trafega por ela

Alguns moradores de Martinho Campos e cidades da região se reuniram recentemente para manifestar contra a precariedade da BR-352. A Polícia Militar Rodoviária (PMR) esteve no local e não houve interdição da rodovia.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) não se manifestou. De acordo com o comandante da 7ª Companhia de Meio Ambiente e Trânsito, major Paulo Antônio, a manifestação às margens da pista foi programada e pacífica e não gerou nenhum transtorno.

Micheline Oliveira, moradora de Martinho Campos, destaca que a situação da Br 352 é de calamidade pública, os buracos tomaram conta de toda pista e, inclusive acidente com vítima fatal já aconteceu.

Micheline Oliveira destaca que a rodovia é muito movimentada e devido aos buracos na pista a viagem de Martinho Campos sentido Pitangui, até a ponte do Rio Pará é uma verdadeira aventura, dura mais de uma hora e se chover a situação fica ainda pior.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) ainda não manifestou e muito menos informou se a Br 352, no trecho entre Martinho Campos e a ponte do Rio Pará vai ser recuperada.

Os buracos já estão causando acidentes e uma pessoa já morreu. Será que vão esperar morrer mais gente na rodovia para depois tampar os buracos? Um absurdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *