Prefeito decreta luto de sete dias pela morte de policial e entregador

O prefeito de Pompéu, Ozéas da Silva Campos, decretou luto oficial de sete dias em sinal de pesar pela morte do policial militar Osías Alves de Barros, 33 anos, e do jovem Alisson dos Reis Pinheiro, 22 anos. Ambos estão sendo velados na tarde e noite desta terça-feira (5).

Eles foram atingidos por tiros durante um ataque ao Banco do Brasil e ao quartel da cidade  na madrugada. Outro policial que também foi alvejado está internado no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII em Belo Horizonte.

Segundo informações do Administrativo, eventos que aconteceriam na cidade foram adiados. A inauguração do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo Helena Campos Pacheco, prevista para a noite desta terça, não vai acontecer e uma nova data será marcada. Eventos esportivos e sociais previstos para esta semana, dentre eles, o Prefeitura Perto de Você e a final do Campeonato de Bairros, também foram cancelados.

Polícias fazem força-tarefa contra explosão de caixas no Centro-Oeste de MG

O prefeito da cidade que conta com cerca de 31.400 habitantes lamentou o fato. “Pompéu foi tomada pelo sentimento de tristeza com essa tragédia e uma grande dor atingiu todos os cidadãos. Ao tempo em que lamentamos profundamente, manifestamos a nossa solidariedade aos familiares das vítimas e que nesse momento de dor, Deus, na sua infinita bondade, conforte a todos” declarou.

Velório

A assessoria de comunicação Organizacional do 7º Batalhão da PM informou que o cabo Osias Alves de Barros, lotado na 141ª Cia, está sendo velado em Martinho Campos, na Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Ainda não há previsão para o sepultamento.

Já a Funerária Nossa Senhora Aparecida informou que corpo de Alisson dos Reis Pinheiro é velado no Velório Municipal de Pompéu e o enterro será as 8h de quarta-feira (6). O cemitério não foi confirmado.

Ataque em Pompéu

Três pessoas foram baleadas e duas morreram durante ataque de criminosos em Pompéu, durante a madrugada desta terça (5). Segundo a Polícia Militar (PM), um policial e um entregador morreram próximo à agência bancária onde foram alvejados.

Conforme a ocorrência, por volta das 2h, cerca de 15 criminosos, em uma motocicleta e quatro carros, cercaram o quartel, atiraram com fuzis e tentaram trancar as grades com correntes. A polícia reagiu com tiros. Várias casas e comércios foram danificados.

No mesmo momento, outros bandidos explodiram a agência do Banco do Brasil. Não foi informada a quantia levada.

Viaturas se aproximaram e dois policiais foram alvejados. Um cabo, de 33 anos foi atingido na cabeça e morreu no local. O outro, também um cabo de 27 anos, foi atingido nas costas e na virilha. Ele foi transferido para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e o estado é estável.

Um morador, que é entregador de sanduíches, passava pela região e também foi baleado. Ele morreu no local.

Durante a fuga, os criminosos jogaram pregos (miguelitos) pela rua para dificultar o trabalho da polícia e incendiaram um carro na rodovia. Uma viatura da Polícia Militar capotou ao ter o pneu furado pelos miguelitos, mas nenhum militar se feriu.

FONTE G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *