Reunião na Câmara Municipal discutiu dívida do Estado com o município e com hospital, e pode gerar encontro importante em Belo Horizonte

Solicitada pelo Conselho Municipal de Saúde uma importante reunião aconteceu no plenarinho da Câmara Municipal na manhã desta quarta-feira com representantes de diversos seguimentos da saúde pública, vereadores, representantes da prefeitura, da Superintendência Regional de Saúde de Divinópolis, Conselho Estadual de Saúde e do Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Durante a reunião o assunto discutido entre os participantes foi a divida do Estado com o município de Pará de Minas e com Hospital Nossa Senhora da Conceição. Cerca de 8 milhões de reais com o município e um milhão e oitocentos mil com o hospital.

O vereador Mário Justino da Silva, presidente da Câmara Municipal de Pará de Minas faz avaliação positiva da reunião desta quarta-feira.

Mário Justino da Silva - presidente da Câmara - Reunião na Câmara Municipal - dívida do estado com o municipio e com o hospital.

Flávio Medina, presidente do Conselho Municipal de Saúde, também gostou da reunião e explica o que ficou definido no importante encontro.

Flávio Medina - presidente do Conselhoi de Saúde - Reunião na Câmara Municipal - dívida do estado com o municipio e com o hospital.

Ederson Alves da Silva, presidente do Conselho Estadual de Saúde, explica o que foi abordado na reunião e qual conclusão que ele chegou.

Ederson Alves da Silva - presidente do Conselho Estadual de Saúde - reunião na Câmara Municipal.

Renato Vasconcelos, diretor administrativo do Hospital Nossa Senhora da Conceição, faz uma avaliação da reunião realizada no plenarinho da Câmara Municipal na manhã desta quarta-feira que discutiu a divida do Estado com o município de Pará de Minas e com o hospital e confirma uma reunião que vai acontecer em Belo Horizonte.

Renato Vasconcelos - diretor administrativo - Reunião na Câmara Municipal - dívida do estado com o municipio e com o hospital.

O prefeito Elias Diniz, o presidente da Câmara Municipal, Mário Justino da Silva, o Secretário de Saúde Paulo Duarte representantes do Hospital Nossa Senhora da Conceição estiveram reunidos com o secretário adjunto da Secretaria Estadual de Saúde, Nalton da Cruz para cobrar a dívida do Estado com o município de Pará de Minas e com o hospital.

O secretário simplesmente sugeriu que a prefeitura e o hospital entrassem na justiça para tentar receber. O diretor administrativo do hospital, Renato Vasconcelos, lamenta o posicionamento do Secretário de Estado da saúde.

Durante a reunião na Câmara Municipal o diretor administrativo do Hospital Nossa Senhora da Conceição Renato Vasconcelos disse que a entidade é administrável, mas o problema é o pagamento dos médicos plantonistas. Renato explica este seu posicionamento.

Questionado se a crise financeira do hospital é problema de gestão, o diretor administrativo da entidade, Renato Vasconcelos, tem a seguinte resposta.

Questionado também se a desativação do hospital conforme foi dito pela provedoria começou no último dia 15, Renato Vasconcelos tem a seguinte explicação.

Existem questionamentos sobre altos salários pagos a alguns profissionais no Hospital Nossa Senhora da Conceição e este pode ser um dos problemas para o agravamento da crise financeira da entidade. Renato Vasconcelos explica esta questão.

O diretor administrativo do hospital, Renato Vasconcelos ressalta que a ajuda já confirmada da Câmara Municipal de 40 mil reais mensais vai ajudar muito a entidade.

De acordo com informações, os funcionários do hospital haviam recebido informações que seriam demitidos nos próximos dias, mas o diretor administrativo da entidade Renato Vasconcelos, não confirma essa informação e tranquiliza os funcionários.

Renato Vasconcelos ressalta que, se o Estado cumprisse com seus compromissos, a situação do Hospital Nossa Senhora da Conceição era outra muito diferente.

A expectativa era que o Secretario Estadual de Saúde, Nalton da Cruz participasse da reunião na Câmara Municipal de Pará de Minas, mas mesmo sendo convidado e peça importante para o assunto discutido que foi a divida do Estado com o hospital e com o Município de Pará de Minas, ele não compareceu e nem sequer mandou representante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *