Secretaria de saúde realiza censo para saber quem ainda não foi vacinado contra a febre amarela em Pará de Minas

Subiu para 36 o número de mortes em decorrência da febre amarela em Minas Gerais desde dezembro de 2017. O número foi confirmado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais e nenhuma das vítimas havia sido vacinada.

Ao todo, o estado tem registro de 81 casos confirmados de febre amarela. Destes 77 são homens e quatro mulheres. Ainda segundo a Vigilância e Proteção à Saúde, 66% das mortes estão registradas na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A média de idade das pessoas infectadas é de 47 anos. Atualmente, o índice de letalidade da febre amarela no estado está em 44,4%. No estado, outros 208 casos continuam em investigação e 56 casos suspeitos foram descartados, conforme o último boletim epidemiológico.

Em janeiro de 2017, o número de mortes pela doença no estado, segundo a Secretaria de Saúde, era 40, contadas desde dezembro de 2016. À época, a secretaria tinha registro de 844 casos confirmados.

O governo de Minas Gerais decretou situação de emergência em cinco áreas do estado, somando 162 municípios. A cidade de Nova Lima, na Região Metropolitana, é a com mais mortes por febre amarela no estado, totalizando seis.

O secretário municipal de saúde, Paulo Duarte destaca que um trabalho de prevenção à febre amarela está sendo feito em Pará de Minas e os agentes de saúde estão realizando um censo para descobrir quem ainda não tomou a vacina contra a doença no município.

Paulo Duarte destaca que nenhum caso de febre amarela foi confirmado em Pará de Minas e apenas um caso suspeito foi diagnosticado e descartado.

A febre amarela é uma doença infecciosa que frequentemente volta à tona por novos ciclos em cidades brasileiras. Quando eles surgem, há a recomendação para que a população se vacine.

A vacina é o meio mais eficaz de evitar a febre amarela, condição perigosa que é transmitida pela picada de mosquitos infectados. Ela é indicada para pessoas de nove meses a 59 anos que moram ou viajam para áreas com risco de transmissão, sejam elas no Brasil ou exterior.

As pessoas que ainda não foram vacinadas contra a febre amarela em Pará de Minas devem procurar a Policlínica para ser vacinada e se proteger contra a doença que avança em Minas Gerais e mata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *