Tubulação se rompe e despeja minério em um rio poluindo a água

A tubulação do mineroduto de ferro Minas-Rio se rompeu na manhã desta segunda-feira, dia 12, e atingiu um manancial em Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata, em Minas Gerais. O problema afetou o rio que abastece a cidade e outro ribeirão.

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) teve de interromper a captação de água, por volta das 7h40, e a Anglo American Minério de Ferro S.A. informou que esforços estão concentrados em medidas de emergências que garantam o abastecimento de água da cidade.

A Anglo disponibilizou caminhões-pipa para atender os mais de 4 mil moradores do município. Os veículos são abastecidos na Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio Casca.

O rompimento fez jorrar polpa de minério para fora. Os moradores da região relatam que muita lama e rejeitos de minério estão descendo pelo rio.

A Copasa diz que interrompeu o abastecimento de água por volta das 10 horas, antes da chegada da mancha de minério ao ponto de captação no Córrego Santo Antonio, que ocorreu às 13 horas. 

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) esclareceu que não há informações sobre vítimas ou desalojados e que equipes de emergência averiguam a situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *