Vigilância Epidemiológica mostra preocupação com o zika vírus e alerta sobre a prevenção

O número de casos de dengue em Pará de Minas diminuiu bastante e de um índice de infestação do mosquito transmissor da doença no início deste ano de 4,8%, hoje já está em 1%, dentro do que preconiza o Ministério da Saúde.

Isso significa que o trabalho está sendo bem feito e a cidade está praticamente livre dos riscos de uma epidemia de dengue.

Mesmo assim a preocupação com a dengue e o zika vírus continua em Pará de Minas devido casos que estão acontecendo em algumas cidades vizinhas.

Maria de Lourdes Ligouri, coordenadora do setor de Vigilância Epidemiológica, explica a situação da dengue e do zika vírus, mas deixa claro que a prevenção é o melhor negócio, mas ressalta que nenhuma campanha está sendo movimentada em Pará de Minas.

O Zika Vírus é um vírus transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti (mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya) e o Aedes albopictus.

O vírus Zika teve sua primeira aparição registrada em 1947, quando foi encontrado em macacos da Floresta Zika, em Uganda. Entretanto, somente em 1954 os primeiros casos em seres humanos foram relatados, na Nigéria.

O vírus Zika atingiu a Oceania em 2007 e a Polinésia Francesa no ano de 2013. O Brasil notificou os primeiros casos de Zika vírus em 2015, no Rio Grande do Norte e na Bahia. Atualmente, sua presença já está documentada em cerca de 70 países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *